sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Meu aniversário (a inexorabilidade do tempo forjando um novo homem)

Foto by Michel Cheng 
Uma das ações mais contundentes do tempo é que ele freia em nós alguns ímpetos, a juventude é caracterizada pela impetuosidade, inconsequência e arroubos, porém, na medida em que o tempo passa, tais atributos começam a arrefecer e perdem o seu rompante inicial. O tempo é fugaz e arrebatador, efêmero e devorador.

Hoje, depois de algumas décadas de vida, já não anelo os primeiros lugares, a corrida frenética pelo pódio já não me encanta, quero sim é terminar o trajeto, mesmo que seja em último lugar. Alguns sonhos utópicos que acalentei já não desejo que se materializem, hoje a razão sobrepuja a emoção. O sucesso cobra um preço altíssimo, e por vezes leva consigo a nossa alma, então o conceito de vitória pra mim hoje é permanecer vivo e produtivo, não importando os logros financeiros e sociais.

O tempo também tem o poder de calar a nossa voz, por vezes sempre quis ter um conceito hermético sobre quaisquer assuntos no qual eu me metesse, e sempre desejei ter a palavra derradeira sobre os debates, e hoje já não me encanta debates acirrados e discussões sobre ideologias, a verdade muitas vezes não consegue penetrar em convicções pétreas alheias, então me calo e guardo comigo o que, a duras penas aprendi, cada um que pague o seu preço para desvendar a verdade, se conseguir.

Hoje continuo num processo ininterrupto de crescimento e maturidade, sei que há em mim fossos de imperfeição, e meu caráter ainda está em formação, convivo com sentimentos difusos no cerne de minha alma, ora sei ser amável, ora exalo desdém, há um embate interminável dentro de minha alma, o bem e o mal travam um combate para entronizar o meu coração e ser senhor absoluto de minhas ações, cabe a mim ter prudência para canalizar o que de melhor há em dentro de mim.

O tempo me fez ver com clareza que, hoje tanto agrado a uns, como desagrado a outros, e não pretendo vender uma imagem de cara legal e perfeito, sou imperfeito e inacessível em algumas áreas, contudo, procuro ser verdadeiro. Sei que as amizades verdadeiras são ínfimas no grande universo de conhecidos que possuo, e o pouco de maturidade que amealhei já me dá ao luxo de não cobrar das pessoas o que quer que seja, apenas quero que sejam verdadeiras para comigo, e o que tenho a lhes oferecer não passa de um misto de bondade com pitadas de imperfeição.

No dia de hoje, onde completo 45 anos de vida, o medo pelo futuro continua a me assolar, e o porvir me causa um misto de curiosidade e temor, estou quase na antessala da 3º idade, e ainda estou me agarrando com unhas e dentes aos poucos resquícios de juventude que ainda trago comigo. Sei que envelhecer traz, além de cabelos brancos e rugas, sapiência, mas também um estado de deterioração física e motora no qual, lentamente nos debilitará e limitará as nossas ações, não obstante, é um processo inexorável no qual não tenho forças para lutar nem ir de encontro, o fato é que, estou envelhecendo.


No dia de hoje, mais um ano de vida eu comemoro, dentre os inúmeros embates existenciais que travei até aqui, o grande espólio que me coube foi o da experiência de vida, hoje já não almejo um status social, um excelente emprego ou bens materiais, apenas que eu goze de saúde para suportar os anos que ainda me restam ao lado de pessoas agradáveis, sejam familiares ou amigos, e que o Senhor continue me iluminando em um mundo que jaz em trevas e ignorância, e a vida continua...




Paulo Cheng 

4 comentários:

  1. Boa sua reflexão Paulo,o processo é esse...e o tempo é implacável !!!Aproveite cada segundo de sua vida !!!Abraço amigo !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o importante é continuar vivendo e aproveitando cada instante, abração querida Olívia.

      Excluir
  2. Gostei de te ler, mais uma vez! PARABÉNS pelos 45 anos! Felicidades! abraços praianos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Chica, obrigado pelo comentário, grande abraço pra ti.

      Excluir

Olá queridos, você está em meu site, o paulocheng.com, um espaço onde eu escrevo e posto minhas impressões, meus devaneios, minhas inspirações e sandices, desde já agradeço pelo acesso, lembrando que você não é obrigado a comentar, pois não há uma obrigatoriedade ou imposição, caso você não ache interessante ou esteja com preguiça, não tem problema, o que quero aqui é o prazer acima de qualquer coisa, e não obrigatoriedade, ok? Que Deus possa te abençoar em Cristo Jesus.