quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Realidade virtual, interação cibernética e a idiotização do ser humano

Imagem extraída da internet
O ser humano é complexo, sua capacidade de raciocínio e pensamentos são, paradoxalmente, sublimes e grotescas, pois oscilas entre o brilhantismo e a obscuridade. Foi através de mentes brilhantes e pensantes que os maiores avanços, tanto tecnológico, literário, artístico e humano foram concebidos, através dos séculos, e todas as benesses que adquirimos hoje, provêm de pessoas que usaram sua intelectualidade de forma sadia e produtiva, e devemos isso primordialmente á Deus, que nos legou essa engenhosidade criativa que é o nosso cérebro.

Assim dito, vejo que, por mais que se exalte essa função geniosa que é a nossa intelectualidade, infelizmente tal atributo tem sido pouco ou equivocadamente usado hoje em dia. Os acontecimentos nos quais permeiam as sociedades provêm, antes de tudo, da compreensão e leitura que é feita por nossas mente, pois, é de acordo com o que pensamos e interpretamos que damos vazão ás nossas ações comissivas, assim todos os feitos e acontecimentos no qual o mundo vivencia ou vivenciou, antes foram moldados em nossas mentes.

Vejo hoje uma geração no qual despreza o que temos de mais precioso que é a arte nobilíssima de pensar, e os conceitos nos quais as sociedades estão embasadas partem de pressuposto de que, as pessoas hoje ignoram totalmente um pensar consciente, pois o que vemos é uma banalização e relativização dos bons costumes, da moral, da ética, e de conceitos no qual exaltem o humanismo de forma nobre. Um dos exemplos no qual me faz afirmar que já estamos caminhando para uma geração de idiotização coletiva são as redes sociais, quando mal usadas, e jogos como Pokemon Go que, rapidamente vira febre, e leva consigo um monte de jovens que desprezam totalmente suas capacidades intelectuais e se tornam fantoches de um mecanismo no qual usa o ser humano como ser anencefálico e manipulável, o tornando um verdadeiro idiota, e o pior é que essa leva de gente manipulável e estupidificada cresce vertiginosamente, envergonhando explicitamente não somente a condição de ser humano como os pensadores e intelectuais que os precederam.

Hoje os tempos são outros, a tecnologia, os conceitos, a virtualidade nos relacionamentos têm afetado, de forma nociva, o modo de agir e pensar das gerações atuais, e com isso a qualidade de pensamento e estilo de vida têm sido comprometido substancialmente. Os jovens de hoje vivem uma realidade no qual, a virtualidade os domina de tal forma que, a esmagadora maioria deles se desliga do mundo real e imergem em um mundo de fantasias e irrealidades, desprezando suas capacidades intelectuais e se tornando fantoches de coisas superficiais, e tal comportamento os desumaniza ao ponto de se tornarem seres irracionais, isento de opinião e conceitos próprios.

Não sei para aonde estamos caminhando, contudo, não sendo pessimista, mas realista, vejo um futuro obscuro para a humanidade, no que depender desta e das próximas gerações que se formarão sob os conceitos deturpados nos quais moldam a juventude de hoje, não obstante, cabe a nós, os da velha geração, fazer ecoar as nossas vozes, altissonantes, e mesmo cansadas e roucas, para tentar acordar essa moçada sonolenta e dopada pelos efeitos psicotrópicos e anestesiantes da banalidade e superficialidade de um mundo globalizado e cibernético no qual vivemos.




Paulo Cheng 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá queridos, você está em meu site, o paulocheng.com, um espaço onde eu escrevo e posto minhas impressões, meus devaneios, minhas inspirações e sandices, desde já agradeço pelo acesso, lembrando que você não é obrigado a comentar, pois não há uma obrigatoriedade ou imposição, caso você não ache interessante ou esteja com preguiça, não tem problema, o que quero aqui é o prazer acima de qualquer coisa, e não obrigatoriedade, ok? Que Deus possa te abençoar em Cristo Jesus.