domingo, 6 de maio de 2012

Entrevista com a Joicy Sorcière


Joicy Socière
Enfim estamos de volta com a sessão Entrevista, e dessa vez quem nos dá o prazer de responder as perguntas mal elaboradas feitas por mim (eu chego lá, kkk) é a querida amiga, professora, blogueira e rockeira Joicy Sorcière, ela tem um blog maravilhoso e bem acessado chamado Umas e Outras..., a Joicy mora em Goiânia, Goiás, enfim, vocês vão conhece-la melhor durante o bate papo virtual que tivemos, mas por hora quero frisar que é uma pessoa que conheço a pouco tempo, mas que já tenho um amor e estima bem grande, amo o seu blog, com textos bem bacanas e bem escritos, ela é bem alto astral, gosta de boa música, de ler, enfim, vamos conhecê-la mais um pouco agora? Desde já agradeço à Joicy pela bela entrevista e recomendo a visita ao seu blog.





1)    Olá Joicy Sorcière, é um prazer ter você aqui no meu site, então pra começar, gostaria que você desse as boas vindas.

Olá, querido Paulo! Tudo bem? Nossa, é uma honra pra mim, estar aqui em seu blog. Quero agradecer pelo convite e espero que você possa aproveitar ao menos um cadim do que escreverei aqui. Rsrsrsrsrs

2)    Joicy, o seu blog, Umas e Outras, sem demagogia, é um dos meus prediletos, me conta a história dele, como surgiu e o que está reservado pra ele no futuro?

Ler isso de você, um blogueiro sério e super respeitado nesse mundo blogosférico, é de encher o peito de alegria. O Umas e outras surgiu em 2009 com outra finalidade e tinha outro nome(aliás, nem sei se posso dizer que havia uma finalidade...rsrrs). Era uma espécie de diário virtual, bem jogadinho às traças. Rsrsrsrs ... Eu não tinha uma visão de blogueira e pensei diversas vezes em deletá-lo. Ele ficou desativado por mais de um ano, até que resolvi colocá-lo em movimento, ano passado. Digo que foi uma das melhores coisas que eu já fiz, pois com esse “velho/novo” blog conheci um universo blogosférico que me fez ter uma visão diferente do que é blogar. Desejo continuar blogando por muito tempo... que assim seja!

3)    Vamos agora abordar um pouco de cultura pra te conhecermos melhor, que tipo de literatura você lê, programas de TV que vê, filmes que assiste, enfim, fique a vontade.

Eu gosto muito de ler. Já falei certa vez que sou uma pessoa de fases, em relação a leitura. Atualmente estou [re]lendo A hora da estrela, de Clarice Lispector e reli nesse último domingo um livrinho muito gostoso do Molie re, que se chama Escola de Mulheres(esse é um livro para ler numa sentada...)... eu comecei a ler também as Crônicas do Gelo e do Fogo, A guerra dos tronos(livro 1). Há séculos comprei os livros 1 e 2, por causa da série televisiva, e depois de tanto relutar com a danada falta de tempo, resolvi começar a ler o primeiro. Ah, eu confesso que sou fascinada pela saga vampiresca, Irmandade da Adaga Negra, da J.R. Ward, digamos que seja uma leitura adulta(hot, hot, hot) e estou esperando ansiosamente pelo décimo livro(sei que muitos chamam de cultura fútil e inútil, mas eu “tô nem aí” pra paçoca, com o que dizem!).
Ah, quem me conhece sabe muito bem que, apesar de gostar muito de livros, eu gosto mais ainda de filmes. Adoro... há muito tempo [quase]não tenho mais assistido filmes comerciais. Pra falar a verdade, até ando meio chata para películas... não é qualquer filme que tem me chamado à atenção, ultimamente! Existem os que são meus favoritos, mas vou citar aqui alguns que assisti nos últimos meses e ficaram marcados, “O Conto Chinês”, “O segredo de seus olhos”, “Riscado”, “Doze homens e uma sentença” e por último “As flores de Kirkuk”(este eu ainda estou digerindo...).
Em relação à TV, afirmo que quase não assisto. Eu sempre assistia os seriados, nos canais fechados, mas depois que descobri a “onda” de baixar os episódios, televisão se tornou algo obsoleto para mim. Algumas vezes assisto os noticiários, mas até mesmo esses eu acompanho via internet.

4)    Sempre em minhas entrevistas, Joicy, gosto de perguntar sobre a espiritualidade dos entrevistados, como você desenvolve isso, quais as suas crenças?

Cheng, crença é sempre um assunto um tanto delicado de abordar, né? Principalmente quando a visão de quem fala é diferente do “aceito” pela “maioria”. Eu não tenho religião e tenho uma grande dificuldade em aceitar o que as igrejas(sem querer generalizar, mas talvez generalizando...O.o) tem feito com a fé das pessoas. A coisa está cada dia mais feia e o que vemos são pessoas se aproveitando da boa fé alheia. Me deixa muito irritada ver o tal de “minha fé é melhor que a sua” e blábláblá. Tenho pra mim que a igreja é uma instituição excludente, mesmo que digam o contrário. É apenas minha opinião pessoal, diante de muitas coisas que já presenciei. Acredito que cada um é responsável por sua vida e não um ser supremo. Acho muito complicado aplicar a responsabilidade de tudo o que acontece em nossa vida a um deus ou vários deuses, ou, como vemos por aí, ao diabo. Já passei por momentos em que questionei muito e esse meu posicionamento(de não ter religião) já me trouxe grandes problemas em determinada época, pelo fato de que muitas pessoas simplesmente não conseguem aceitar(ou respeitar) quando alguém resolve não seguir algo, porém, hoje eu não fico mais justificando. Sim, eu tenho uma espiritualidade que independe de dogmas e afins e se isso é acreditar em Deus ou não, eu não sei dizer. Alguns podem até dizer que estou em cima do muro, mas, eu simplesmente digo que não sinto necessidade(e não acho necessário) dar um nome para essa minha espiritualidade. Eu simplesmente sinto e pronto.


Joicy Sorcière

5)    Essa pergunta deixei exclusivamente para a música, sei que você é roqueira de carteirinha, então me conta quais bandas e cantores você mais curte.

Sou “roqueira”, mas eu também curto muitos cantores de outras linhas musicais. Dentro da música brasileira gostaria de destacar dois que são meus preferidos e ouço com frequência: Chico Buarque(fããããã!!!) e Marisa Monte(Minha diva brasileira... dona linda!!!). Já que estamos falando de música que eu gosto muito, preciso citar Edit Piaf. Mas, não vou me estender mais... vamos para o rock. Apesar de eu ter vivido minha adolescência na década de 90, sou do tipo que curtiu muito o rock nacional dos anos 80, que por sinal aprendi a gostar por causa de meu irmão mais velho que ouvia sempre, como: Titãs, Legião Urbana, Kid Abelha, Capital Inicial, Engenheiros do Havaí, entre outros mais... quando falo de influência musical, preciso destacar as bandas que estão sempre presente em meu playlist: Moonspell, Rammstein, Marilyn Manson, Mercyful Fate/king Diamond, Cradle Of Filth, , Metal church, Satyricon, Samael(vou ao show deles em junho! \,,/), Ozzy, Black Sabbah, Lacrimosa, MegaDeath, Type O Negative, Metallica, System Of a Down, Sepultura... Já perceberam que eu gosto tantão da linha Metal, né!? Aah, eu poderia ficar escrevendo e escrevendo... mas, é melhor ficar por aqui!

6)    Joicy, o Brasil vive um momento impar em sua história, com crescimento econômico estável, sendo em breve a sede de uma Olimpíada e uma Copa do Mundo, enfim, estamos no caminho certo ou o eterno “país do futuro” nunca passará de uma utopia?

Dia desses entrei num debate sobre essa questão que me deixou cansada. Paulo, sacomé, né? Estou sendo o mais sincera possível. Ando tão cansada que falar à respeito já me deixa infeliz. Tem alguns argumentos que me deixam frustrada. Mas, vou dizer somente o seguinte, o Brasil está crescendo sim, economicamente, e não há como negar. Contudo, basta olharmos ao nosso redor que perceberemos o grande problema em que ainda nos encontramos. Pagamos impostos abusivos(ótima época para falarmos sobre isso, já que acabamos de sair do período de Declaração do Imposto de Renda e a boca do leão está escancarada). Aí alguns podem dizer o seguinte: Ah, mas quem paga muito imposto é porque ganha muito(muito? Hmmm... sei!)!  Ta, mas aí é a minha vez de perguntar(um questionamento que inclusive é de muitos brasileiros): Onde está indo parar toda essa grana? Não precisam me responder. É apenas uma perguntinha retórica. Eu, como Goiana, estou passando por um momento de vergonha nacional, com esse caso do Carlinhos Cachoeira e toda a corja do meu Estado, que ta se arrastando com ele. Então, esse é mais um típico caso de “o dindim que sai do bolso do povo, foi parar na cueca de alguém!”. Enquanto isso a educação, saúde, segurança pública e muitas outras áreas, andam capengas. País do futuro? Há muito pra caminhar ainda, para garantirmos essa fala. Sem mais...

7)    O ser humano que não tem sonhos e projetos não vive, simplesmente vegeta, você ainda tem grandes sonhos e projetos a serem realizados em tua vida ou já se sente uma mulher realizada?

Bom, eu me vejo num patamar em que já conquistei muitas coisas. Sou até modesta em relação à isso, sem pretensões enorrrrmes, pois tenho uma visão de viver o hoje. Mas, como todo mundo, preciso pensar sim no futuro. No entanto, acredito que ninguém conseguirá chegar num ponto de realização que olhará para trás e dirá: já fiz tudo o que desejava! Acho que é natural do ser humano querer sempre mais. Eu tenho alguns planos e projetos, sim. Desejo ter ânimo para conseguir realizar todos eles. A maioria está voltada para projetos pessoais, onde incluo minha família.

8)    Joicy, agora quero sua opinião sobre alguns temas bem conturbados e polêmicos que estão sempre na pauta de discussões em nossa sociedade, ok? São eles: Menoridade penal; Prisão perpétua; Casamento gay e liberação das drogas.

Menino do céu! Que perguntas danadas, heim!? Polêmico mesmo. Então, se é pra dar a cara a tapa, vamos lá!
  • Menoridade penal: Confesso que não tenho opinião formada sobre isso, mas, por sua causa, fui levada à reflexão. Olha, dia desses estava conversando com uma colega de trabalho sobre os adolescentes de hoje, onde ela falou algo mais ou menos assim: os adolescentes da atualidade tem outra cabeça e são muito mais antenados para tudo. Não dá pra continuar pensando que é como antigamente. O que acontece é que eles sabem muito bem o que é certo e errado e sabem onde o calo aperta... porém, o grande problema é que o calo deles nunca fica apertado por muito tempo, pois sempre haverá alguém para assumir as responsabilidades por eles. Aí, Paulo, fiquei pensando sobre os garotos e garotas que entram para a “bandidagem” e toda a questão de não assumirem as responsabilidades pelos seus atos, mesmo estando numa idade(como o caso de adolescentes de 16 anos) onde JÁ sabem muito bem diferenciar o certo do errado. Sabemos que a coisa está tão banalizada, eles aprontam e não estão ligando para as consequências. Todavia, entramos aqui em outra questão muito séria, da educação. Digo isso porque a maioria dos adolescentes que entram para o banditismo é da classe baixa, o pobre mesmo(não estou usando isso como justificativa, mas não sejamos indiferente à essa questão. É um fator social, sim! Mas, não vou cansar a galera com mais blablabla). Então, finalizando esse ponto, o que posso dizer é que é uma faca de dois gumes. Cadê o investimento à educação e outras questões mais para que a sociedade avance? Querem mudar a maioridade penal? Ok! Mas façam algo alem disso(ou antes disso). Pois, do contrario, nada adiantará! Contudo, falo de mudanças reais... Não, as promessas vazias de ano eleitoral.
  • Sou à favor da prisão perpétua. Sabemos que há casos em que determinados criminosos não podem estar circulando na sociedade. Mas, sou à favor de um sistema penitenciário que funcione. Jogar aquele tantão de bandidos para fazerem “nada” é que não dá. (Ta, eu sei que muitos fazem até bastante coisa, como por exemplo continuar sua vida de “bandidagem” mesmo dentro da prisão).
  • Sou totalmente à favor do casamento gay. Eu vivia entrando em “perreps” por conta dessa questão, na internet. TODOS nascemos dentro de uma mesma sociedade, com os mesmos direitos... só precisamos reconhecer e respeitar essa realidade!
  • Eita. Falar sobre drogas? Olha, eu não vou falar sobre drogas “pesadas”, porque essas são um atraso de vida. Mas, vamos falar de Cannabis. Tempos atrás eu disse que era à favor da liberação da maconha e defendi minha opinião. Quase me “trucidaram” e, pra piorar, associaram minha opinião ao fato de eu ter esse estilo alternativo. Ah, para né? Meu posicionamento em relação à esse assunto nada tem a ver com o fato de “ser” uma “roqueirinha doidinha”(esse foi o nome que usaram para me classificar. Coloquei entre aspas, pois nem doidinha eu sou! Taquepariu! Quanto preconceito!! Porrãããããã!!) Enfim, já li muito sobre o assunto para chegar à esse posicionamento de ser à favor da legalização da maconha. As pessoas precisam ler mais sobre essa questão.
Como você mesmo disse, as questões acima são polêmicas. Sei que o posso não ter me feito entender, em relação ao meu ponto de vista. São muitos temas juntos, que se tornariam cansativos, se eu abordasse mais a fundo, cada um deles na entrevista. Então, fico por aqui...

9)    Joicy, vamos agora fazer uma espécie de ping pong, onde eu sugiro um tema e você responde com uma resposta curta, beleza?


·         Música predileta: eu respiro música, difícil escolher só uma. Mas, vou citar uma que ouço incansáveis vezes há anos, Christiam Woman, Tipe O Negative...
·         Um livro de cabeceira: Como já disse, sou de fases. No momento, A hora da estrela de Clarice Lispector.
·         TV ou Internet: Sem sombra de dúvidas, internet.
·         Casamento: Cumplicidade, paciência, respeito e AMOR!
·         Um lugar que gostaria de visitar: Paris
·         Deus: Várias formas de pensar, que possibilitam chegar a um mesmo fim.
·         O dia mais feliz em sua vida e outro que gostaria de ter esquecido: Mais feliz: 25/12/2001: nascimento do meu filho. Que gostaria de ter esquecido: 11/03/2003(prefiro não comentar!).
·         Amigos: Fundamentais...
·         Vida e morte: Quando falo em vida, penso na expressão Carpe Diem. Quando penso em morte, vejo como o fim de tudo.
·         Joicy Sorcière: Sou mais 80 do que 8... e às vezes 888.


10)  Você tem uma das profissões mais nobres que existe que é a de professora, porém muito mal remunerada em nossa nação e que o Governo não assiste como deveria, mas conte-nos sobre essa paixão e dom de lecionar.

Sempre digo que sou professora por paixão e por opção. Sou uma professora exigente(muito exigente!) e, sem falsa modéstia, sou muito boa no que faço. Atualmente, sou alfabetizadora(não, não é fácil! Mas eu gosto deeeeemais!), tentando diariamente colaborar para a mudança dessa face medonha de nosso país, que é o alto índice  de analfabetismo. Dizem que sou utópica, por acreditar que no futuro será melhor, que seremos valorizados e respeitados. No entanto, confesso, nos últimos meses a frustração tem batido forte e dado aquele desânimo danado. Sei que uma andorinha sozinha não faz verão. Contudo, eu sempre volto à minha realidade... digo minha, no sentido de voltar ao jeito Joicy de ser, onde o copo está sempre meio cheio. Dizem que a esperança é a última que morre. Então, vamos continuando...

11)  Poxa, estamos chegando ao fim deste bate papo, e desde já te agradeço pela oportunidade, que Deus continue te abençoando, e peço que deixes uma mensagem final pra todos os leitores dessa entrevista.

Eu agradeço muito pela oportunidade de estar mostrando mais um cadim sobre mim. Gostei muito de suas perguntas. Confesso que quando li, pela primeira vez, pensei: “Onde eu fui me meter? Fuja para as colinas, Joicy! Ainda está em tempo!!”. Mas, então, depois de uma segunda lida e respirar fundo percebi que se encaixavam ao meu jeito. Polêmica, eu? Não. Só gosto de boas discussões. Foi um desafio! Espero que os leitores gostem.

Forte abraço para você e todos os leitores de seu site. Câmbio, desligo...


Bem, abaixo deixo alguns vídeos sugeridos pela querida Joicy, só rock and roll malucos:



Rammstein Frühling in Paris





Type O Negative - Christian Woman






Moonspell "Scorpion Flower"






Marilyn Manson - The Fight Song



88 comentários:

  1. Galera, a Joicy é uma pessoa que, mesmo tendo conhecido a pouco tempo, já faz parte do meu rol de blogueiros e amigos especiais por aqui na internet, uma pessoa muito legal, pra cima, inteligente, verdadeira, gosta do que faz, escreve muito bem, enfim, são muitos os adjetivos para qualificá-la, e nessa entrevista, pudemos conferir o quão maravilhosa é a Joicy, e fico feliz por essa contribuição dela para com o meu blog, abração pra ti Joicy, maravilhosa entrevista.

    ResponderExcluir
  2. Otima entrevista, gostei da blogueira, das respostas e do seu blog, parabéns aos dois.

    ResponderExcluir
  3. Pois é, antes de ser bancário, sou jornalista e uma das coisas que aprendi na faculdade e que não me esquecerei é que uma boa entrevista precisa tão somente de dois elementos, um bom entrevistador e um bom entrevistado, pois é né, aqui temos os dois, parabéns a ambos!

    Gostei demais das perguntas formuladas pelo Paulo e das respostas da Joicy! Me identifico com ele em diversos de seus pontos de vista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Bruno, excelente profissão escolheste, e o mérito da entrevista foi da Joicy, as respostas foram inteligentíssimas e sinceras, abração amigo.

      Excluir
    2. José Bruno, o Cheng arrasou mesmo nas perguntas! Eu adorei todas!!! Valeu demais por vir aqui, querido! Temos muito em comummmmm!

      bjks

      Excluir
  4. Que coisa mais lindaaaaa, Paulo! Me sinto verdadeiramente lisonjeada de estar aqui em seu site! Olha, não foi fácil responder suas perguntas, confesso. Digo, não foi fácil no sentido de ter que expor minhas opiniões e, de certa forma, me expor também. Como não sou um ser pela metade, tive que entrar de cabeça e tudo isso com imenso prazer! Espero que todos gostem... os que não gostarem? Sem problemas, pois não dá pra agradar à todos e isso é compreensível!

    Novamente, muito obrigada... vc foi nota mil, na formulação das perguntas e tem NADA de mal elaboradas! Foram todas ótimas!!

    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza, essa entrevista já deveria ter acontecido, mas nessa correria nossa de cada dia, só agora é que rolou, mas gostei bastante, mais uma oportunidade de te conhecer um pouco mais, e a honra foi minha, ok? Não se esqueça, estou às ordens para o que precisar, pode contar comigo.

      Abração pra ti.

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkk... eu devo estar maluquinha... a data mais feliz é 25/12/2001, Cheng! Dedos psicopatas! Corrige pra mim... abraços!

      Excluir
  5. Fala, Cheng!

    Suas entrevistas são ótimas e os entrevistados, nem se fala. E a Joicy...caramba, ela é incrível! Sou fã! :)

    Eu nem tenho muito a acrescentar no que ela relatou. Eu e a Joicy costumamos conversar um bocadinho lá pelo FB sobre Educação, afinal somos colegas de área. E, sim, falamos muito sobre a frustração do magistério não ser valorizado como deveria ser - sobretudo das séries iniciais e alfabetização; contudo a utopia tem que continuar. Mesmo que sejamos poucos a vislumbrar um futuro menos injusto e com mais educação de qualidade para as futuras gerações...é isso o que nos move. Pois se contarmos com as condições de trabalho e o desprestígio da área, realmente nos desanimamos. E rogo para que um dia a categoria dos professores seja de fato UNIDA. ( a Joicy vai entender perfeitamente!)

    E foi bom conhecer um bocadinho mais da Joicy sobre alguns outros assuntos. Ela é ótima!

    Parabéns aos dois, entrevistada e entrevistador! :)

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaime, que maravilhosa profissão a sua, respeito muitíssimo os docentes, é uma área nobre, porém abandonada, e a Joicy é uma pessoa apaixonada pela sua profissão, valeu pelo comentário.

      Abraço.

      Excluir
    2. Jaiminho, vc é um colega de profissão e amigo virtual muito querido e especial! Nos últimos meses tenho aprendido demais, com nossas conversas! VC é incrivelmente incrível!

      Vamos continuar lutando, né!? Inclusive para que nossa categoria se torne MAIS UNIDA! Pois, vamos combinar, né? Estamos precisando... ôôôôô galerinha desunida! Enfim, adorei ver vc aqui!

      bjks

      Excluir
  6. Adorei a entrevista!
    Acho que eu fui uma das primeiras pessoas que "redescobriu" o blog da Joicy quando ela voltou á ativa..gostei muito do estilo e nos primeiros papos vimos tantos gostos parecidos! Isso foi muito legal e vira e mexe nossos papos rendem grandes comentários rs.
    Espero poder conhecê-la pessoalmente esse ano! o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tsu, não conhecia o blog da Joicy na primeira fase, mas peguei o bonde andando já na segunda fase, e espero não descer dele jamais, kkkkkk. Realmente, vcs têm gostos parecidos.

      Abração.

      Excluir
    2. De fato, dessa turma da blogosfera em rede, a Tsu foi uma das primeiras pessoas(aliás, foi A PRIMEIRA) a "encontrar" meu blog. Por meio dela fui chegando à todos os demais! Bom isso né!?

      Vc é pra lá que querida... e, se tudo der certo, esse nos nos conheceremos pessoalmente, em julho! iihuuuuuuuu

      Excluir
  7. Mais uma ótima entrevista, de uma blogueira de valor inestimável, tenho a Joicy como uma grande amiga e colaboradora, que sempre ajuda, querendo o melhor para todos. Também sou fã do "Umas e Outras" e tento postar sempre que possível. Parabéns ao Cheng por escolher essa blogueira, e, pela entrevista muito bem redigida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza é uma das melhores blogueiras da internet, gosto dela e do seu blog, e essa entrevista foi uma das melhores que já fiz.

      Abração.

      Excluir
    2. Ah, Vic, vou falar uma coisa bem clichê... conhecer a blogosfera foi maaaravilhoso! Agradeço o dia em que o Jacques Beduhn me convidou para conhecer o grupo... foi um presentão!

      bjks

      Excluir
  8. E´o Victor --- estou logado no blogueiros escritor agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Victor, vou conferir esse projeto teu, e me inclua ai.

      Excluir
  9. Legal!
    A Jó é uma menina muito gente fina e parceirona aí juntou nessa postagem com meu irmãozim márelim e ficou uma dupla magnífica pra mim!
    Parabens amigos, tanto pelas perguntas que o Chengão tá cada vez aprendendo mais a fazer quanto pelas respostas.
    Eu não concordei com algumas delas, mas a Jó é minha amiga então eu aceito ela do jeito que ela é e pensa, porque assim tem que ser a amizade! Respeitar as opiniões contrarias.

    Valeu meninos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Dedé, é essa diferença de opiniões e visões que amadurece os nossos conceitos, gosto dessa diversidade de pensamentos e respeito, mesmo não concordando com algumas coisas, mas o respeito é fundamental.

      Excluir
    2. Dezinhooooooo... o bom da vida é isso, né!? Saber que apesar das diferenças, podemos conviver super bem! Lhe gosto tantããããão! Fiquei muito feliz com seu coment aqui...

      Abraçãão

      Excluir
  10. Dupla dinâmica!
    Paulo, meu amigo de fé e a Joicynha, Garota Insônia 1! rsrs
    Parabéns aos dois!
    Perguntas ótimas, respostas ótimas. O que comprova que a Joicy é muito inteligente, porque Paulo, você têm umas perguntinhas meio difíceis, às vezes rsrs
    Gostei muito do que ela falou, em particular, da profissão de professora.

    Beijos aos dois!
    Adorei :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Cissa, sinceramente não acho as perguntas difíceis, só procuro elaborar perguntas personalizadas de acordo com o entrevistado e algo diferente do trivial, mas o brilho das entrevistas são as respostas dos entrevistados, e a Joicy, assim como você em sua entrevista fez soube dar o brilho necessário.

      Valeu Cissa.

      Excluir
    2. Cissinha, minha querida garota insônia 2! Cheng arrasou nas perguntas! Como eu disse, na entrevista, quase fugi para as colinas, com os cabelos em pé diante das danadas! Mas, depois vi que eram minha cara! rs... adorei seu comentário!

      bjks

      Excluir
  11. Passei pra ler a entrevista da Joice.

    Adorei a entrevista!!!! Conheci o blog da Joice não faz muito tempo, e simpatizei logo que a li pela primeira vez. É uma mulher muito sábia, inteligente e bastante antenada. Gosto de pessoas assim...Eu também adoro o rock, mas curto outros tipos de música também. Sou bem eclética.
    As resposta estão ótima, e gostei muito da parte sobre a Religião e sobre a Profissão. Minha familia e recheada de professores.
    Parabéns Joice, pela entrevista e parabéns pelo entrevistador. Nota 1000!
    As foto estão lindas!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe Smareis, também me surpreendi em saber que a Joicy gostava de Chico Buarque, mas é essa ecleticismo que torna a coisa mais saudável, acho que até me equivoquei em chamá-la de "roqueira", pois às vezes torna o sentido pejorativo, e nada impede de uma pessoa que curte rock de gostar de outros ritmos. Valeu pelo comentário.

      Excluir
    2. Ahhhh, eu ouço Chico desde que me entendo por gente, Cheng! Adoro mesmo... por ter feito música(como falei, eu já brinquei de cantar e gostava muito! rs), acabei entrando num mundo da boa música(sim, múúúúsica boa... sacomé, né!? Tem muita porcaria por aí!rs), onde encontrei tbem o bom e velho rock(e posteriormente, o metal! \m/)

      Ah, Smareis, vc é uma querida! A conheço há pouco tempo, mas já sinto um carinho enorme! Obrigada pelo comentário! bjks

      Excluir
  12. Ótima entrevistas, perguntas bem polêmicas nas quais a Joicy conseguiu responder bem, a meu ver.
    "Roqueira doidinha", acho que cabe bem a ela (no sentido bom da expressão, é claro) rsrsrs
    Como você mesmo falou, super bem humorada. E tem personalidade ela hein! rsrss
    Parabéns pela entrevista Paulo Cheng!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza ela tem muita personalidade e bom humor Mateus, valeu pelo comentário.

      Excluir
    2. Mateus, fico feliz que tenha gostado da entrevista, pois eu tbem adorei! Ahhh, fiquei aqui toda toda com seu coment... obrigada!

      bjks :)

      Excluir
  13. Ola Paulo,
    Que bela ideia de fazer uma entrevista com a Joicy. Um blogueira que todos gostam e admiram!

    Adorei a entrevista da amiga e colega de profissão. Apesar de não concordar com algumas ideias, ela sempre é muito sensata e positiva. Gosto disso!


    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flávio, já tinha em mente de fazer essa entrevista com ela, mas na correria só agora é que rolou, e o resultado foi esse, bem legal.

      Excluir
    2. Flávio, queridão, muito obrigada! Fiquei muito contente com seu comentário... Abração

      Excluir
  14. Oi Paulo,

    Tudo bem meu amigo de fé? Mais uma vez você nos contempla uma inteligente e maravilhosa reportagem com os nossos amigos, em especial, a Joycinha, querida por todos aqui na rede.

    Adorei conhecer mais dessa mulher lutadora, inteligente e amiga que sempre proporciona muita luz e carinho para todos os queridos.

    Beijos!

    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, esse é o objetivo de uma entrevista, é conhecer mais a pessoa do entrevistado, e nessas entrevistas aqui no meu site, conhecemos curiosidades sobre as pessoas que amamos e admiramos.

      Abração.

      Excluir
    2. Luuuuu, adorei seu comentário, querida! Muito obrigada! Encheu minha bola...

      bjks :)

      Excluir
  15. Amei a entrevista com essa lindona da Joicy!
    Menina você está ficando famosa na net com essas entrevistas, hein!!! rs
    A Joicy é um amor de pessoa, e mesmo que não a conheça pessoalmente, sempre digo que ela já tem um espacinho no meu coração. Pois é impossível não gostar dessa pessoa!
    Aaaah e um detalhe! Eu não sabia que ela também gostava de "Lacrimosa". haha

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Blake, é mesmo, mas vira e mexe ela é entrevistada pela net, e eu não poderia ficar fora dessas, não é?

      Abraço.

      Excluir
    2. Mandinhaaaaa, querida... que bom vc por aqui! Fico feliz por seu comentário... ahhhh, simmm, lacrimosa é tudão! Gosto muito dessa banda!

      Valeu demais...

      bjks

      Excluir
  16. Uma entrevista bem elaborada, com uma diva maravilhosa e simpática como a Joicy, nossa! M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O! Saio daqui com um sorriso no rosto, deixo o meu abraço e meus aplausos, beijos carinhosos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Simone, obrigado pelo carinho e volte sempre.

      Excluir
    2. Si, que bom que gostou! Adorei ver vc aqui, lendo a entrevista! bjks :)

      Excluir
  17. Achei que o dia triste (que ela não quis comentar) seria a morte do caralhudo do Peter Steele, vocal da banda type o negative. Mas ele se foi em 2010 e não em 2001. Hehehe.

    Essas entrevistas eu acho legal, a pessoa conhece um pouco mais a outra, etc. Porém eu ainda acho que seria mais válido se as entrevistas fossem faladas. Tipo, só o áudio do entrevistador e entrevistado. Sei lá, pelo telefone, ou skype, ou o entrevistador grava as perguntas, o entrevistado responde e depois unem ambas e compilam. Daria pra falar mais e absorveríamos melhor a entrevista.

    Realmente, mulher gosta de Clarice e de chico. Clarice eu até concordo, mas chico buarque acho uma chatice intelectual sem fim. Mas é gosto, e discutir chocolate e chico buarque com mulher é causar um tufão universal :P

    Só fiquei grilado que ela não citou Bukowski :( hahaha

    E filmes ela manja mesmo. E b-side film então, foda!

    Abração Paulo, e beijos pra Jôôicy!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk... eu PRECISAVA comentar! Jimmmm, o dia em questão foi algo mais pessoal! Tipo, fiquei dilacerada quando o Peter(caralhudo? Pô, só não vou dizer pra não sair espalhando isso, pq já é de conhecimento mundial, afinal, tá na net!) Steele morreu... mas, o dia em questão foi algo mais direto e triste ainda.

      Ah, não fale do Chico... eu curto de mais o que ele escreve! DEMAIS! Pô, achei interessante a dica de entrevistas via audio. Uma forma de abranger mais as respostas!

      Ei, não falei de Bukowski, pq só resolvi falar dos livros que estou lendo atualmente. Se eu fosse falar de todos que curto, daria coisa demais pra escrever! hahaahahahahahhahaahah

      Valeu por vir aqui... ri demais de seu comentário! ;)

      bjks

      Excluir
  18. Paulo, esse é um espaço que você dedica no seu blog muito oportuno para que possamos descobrir outros blogueiros ou saber um pouco mais sobre os que já conhecemos, como no caso da Joicy. Brilhante entrevista, o que por sinal, você sempre faz muito bem, e brilhante a Joicy também. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Paulo César, gosto dessa coluna Entrevista pra caramba, e pretendo entrevistar o máximo de blogueiros que puder, tem muita coisa legal que precisa ser exposto sobre todos nós, e essa é a oportunidade, abraço.

      Excluir
  19. Boa noite, Paulo.
    As respostas da grande Joicy só vem a aumentar ainda mais a admiração que todos nós sentimos por ela, sem exageros.
    E é um pouco triste saber que, ainda hoje, século 21, pessoas gentis e sinceras como ela sejam alvo de calúnias apenas por discordarem da opinião maioria.
    Como dizem, quem não questiona não merece viver.
    O fato de Joicy conseguir superar isso e ignorar estas pessoas ignóbeis e desrespeitosas mostra o quão humana ela é.
    Parabéns a você Paulo e a Joicy por esta excelente entrevista.
    Abraços aos dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Jaques, concordo mesmo, quem não questiona, talvez não mereça viver, mas se torna um zumbi ambulante e sem personalidade, valeu pelo comentário.

      Excluir
    2. Fique sem palaaavras, Jac! Vc é um queridão!

      Excluir
  20. Olá Paulo..

    Bem bacana estas postagens que vc faz entrevistando os blogueiros amigos!! Parabéns pela iniciativa.

    Eu me "sintonizei" com a Jôyce deste a primeira vez
    que a visitei.
    Algo nela me chamava atenção.
    Além de sua inteligencia ela é muito carismática e pasaa muita verdade na sua escrita.
    Gosto muito de ler postagens na primeira pessoa.
    Então te digo: foi amor a primeira vista!
    Bacana na sua entrevista é que as respostas dela não me surpreederam.
    Sabe porque? Porque a fala dela no Blog é super verdeira... ela escreve como se estivesse conversando conosco. E está!

    Deixo um beijo a esta linda roqueira e um abraço fraternal a voce...

    Parabéns ao entrevistador e a entrevistada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi MA, acho que também foi amor à primeira vista comigo também, e não tem como não gostar da Joicy, valeu pelo comentário.

      Excluir
    2. Ai Ma.... assim eu choro de emoção! Que coisa mais linda de se ler! bjks

      Excluir
  21. Oi Paulo!
    A Joicy é incrível! Adoro ler o blog dela, eu passo lá sempre que posso! Ela escreve textos incríveis, dou altas risadas, compartilho a dor (em alguns casos) e também a alegria.
    Entrevista ótima!
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Du, vc é um super querido... conheço há pouco tempo, mas aprendi a gostar muitão! Faz parte dos meus super indicados da blogosfera! bjks

      Excluir
  22. Olá Paulo,

    tecnicamente, somos um substantivo de dois gêneros pois, agraciados com o mesmo nome.

    Vulgarmente,nos chamam de xará.

    Seja lá como for, o importante é que você nos propiciou raros momentos nos quais o importante foi que, a nossa emoção sobreviveu e fortleceu-se, quando lemos esta sua entrevista muito bem conduzida com a Joice.

    Joice - que se pronuncia com o "o" bem fechadinho- é uma destas boas novas que cairam do céu da competência e como uma verdade maior de que, em blogues,podemos encontrar mais do que aquele trivial simples, e preparado com sofisticados condimentos da inteligência.

    O blog "Umas e outras" é formatado dentro de uma moldura, cujo quadro de raríssima beleza estética e de forma e conteúdos incomuns, poderia sem dúvida nenhuma, ser pendurado em qualquer parede do mais exigente intelectual de plantão.

    Foi para mim uma gratíssima surpresa, quando o conhecí.

    E daquele céu o qual me referi, só estrelas de primeiríssima grandeza tem seu lugar cativo,e foi nele que você xará pinçou uma das mais reluzentes.

    Parabéns por isto!

    Afinal quantos olham e não enxergam nada, ouvem e nada entendem,sentem e nem percebem e este mérito lhe coube.

    Joicy Sorcière, de pronúncia afrancesada, me lembra por esta razão a monumentalidade da queda da Bastilha, um marco histórico que dividiu o conhecimento político em antes, e depois deste acontecimento.

    O nome dela num blog, serve já, e também, de referência e de divisor de águas, para sabermos distinguir onde poderemos encontrarmos as razões melhores para uma boa e edificante leitura.

    Para este Paulo aqui, acostumado a escrever crônicas com quinquilharias e bugigangas literárias de 1,99, foi muito difícil, mas plenamente gratificante, impôr esta seriedade de discurso que este meu comentário exigiu.

    No entanto , o fiz com um pé nas costas, pois motivação não me faltou!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Paulo, também vulgarmente chamado de xará, com certeza o blog da Joicy é um espaço onde nos deleitamos, aprendemos, e nos inspiramos muito para tocar os nossos, agradeço a visita e o comentário. Abraço.

      Excluir
    2. Paulo Tamburro, que lindo seu comentário! Simplesmente fiquei sem palavras para expressar o quanto fiquei contente com o que vc escreveu!

      Fico super contente em ver o carinho com que vc fala sobre o Umas e outras e sobre mim.... É de encher o coração e os olhos!

      Muito obrigada!!!!

      bjks

      Excluir
  23. Primeiramente, parabéns ao Paulo pela entrevista e pela escolha da entrevistada.
    E Joicy, gostei muito de ler suas respostas (detalhe: agora com a voz certa na cabeça, hehehe). Muito bacana conhecer a visão dos blogueiros que temos costume de visitar sobre temas polêmicos e pessoais também.
    Nas questões polêmicas, concordo com seu ponto de vista.
    No campo da religião, digo que sou católico, mas não sigo nenhum dogma da Igreja. Acho de verdade que as religiões atrapalham a fé, justamente por se julgarem umas melhores que as outras.
    Já na música, hummmm... Quem é que resiste a um bom e velho (ou mesmo novo) rock? rsrs. Olha, me senti um ignorante musical por um momento. Tem muita banda que você citou que nem conhecia, mas também tem as clássicas, né? hehe.
    Bom, Joicy e Paulo, foi uma ótima entrevista, com um conteúdo alto nível.
    Abraços aos dois e tenham uma ótima semana!
    PS: Joicy, As Crônicas de Gelo e Fogo é show de bola! Já estou no 3º livro e o 4º me aguarda. Boa leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Angelus pela força, as bandas que ela citou ai conheço todas, mas não é a vertente de rock que mais gosto, porém é sempre bom nos depararmos com o gosto alheio, ampliamos nosso leque de conhecimento.

      Excluir
    2. Angelus, fico muito contente em saber que gostou! Muito feliz com seu comentário...

      Sobre o Rock, as músicas da última lista são da linha metal. Algumas um metal bem mais pesado mesmo. rsrsrsrs

      Ahhhh, mais um apaixonado pelas crônicas do gelo e do fogo? Temos que trocar figurinhas... rs

      Muito obrigada...

      bjks :)

      Excluir
  24. Olá, amigo Paulo!
    A entrevista com nossa amiga Joicy é altiloquente e divertida.
    Expressa-se com espontaneidade e sabedoria.
    Sua maneira objetiva e prática de encarar as coisas da vida é admirável.
    Suas perguntas subjetivas contribuem para que o entrevistado fale mais sobre si e sobre o que pensa, fazendo com que seja possível conhecê-lo melhor.
    Não poderia ser uma escolha melhora para reestrear as entrevistas.

    Parabéns para ambos pela entrevista magnífica!

    Abraços duplos de amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bento, muito obrigada!!

      As perguntas do Cheng foram ótimas... sem contar que me senti lisonjeada com o convite para estar aqui!

      Abração

      Excluir
  25. Oi, Paulo. Primeiramente, obrigado pela visita durante a minha longa ausência.

    Olhe, eu fiquei muito bem impressionado com a Joicy, uma pessoa libertária, sem amarras intelectuais ou religiosas e portanto, um perfil adorável de pessoa. Vou conhecer já, já o blog dela.

    Obrigado e um grande abraço. paz e bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi José claudio, muito obrigada! Sabe, tentei ser o mais sincera possível! Confesso que senti certo receio da receptividade, principalmente pq nem sempre há compreensão, quando a opinião diverge. Mas, sacomé, né!? Se a gente entra na chuva é pra se molhar! rs E, adorei todos os comentários.

      Ah, eu não consegui descobrir o link de seu blog. Entrei no seu perfil, mas, não aparece. Acho que vou pedir ao Paulo Cheng pra me passar, para que eu possa visitar seu espaço!

      Abços

      Excluir
  26. Poxa, gente, desculpa a demora em aparecer.
    Adorei a entrevista!
    Palavras francas, diretas e em profusão, sorriso largo, inteligência, intelectualidade e muita simpatia: essa é a Joicy que eu conheço e aprendi a admirar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bel, moça querida! Nossa, fiquei aqui toda contente com seu comentário1? Tantos adjetivos maravilhosos que fiquei toda cheia! rs... muito obrigada, visse?!

      bjks :)

      Excluir
  27. Ahhhh... Paulo, recadinho pra ti:
    VAI FAZER JORNALISMO, HOMEM!!!!!
    Não sei como tu conseguiste viver até agora sem estar numa redação de jornal, tv ou rádio! Ótimas perguntas, que se encaixam perfeitamente ao entrevistado, sempre!!!!! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me animei com esse puxão de orelha Bel, fazer jornalismo está em meus planos, mas agora não, por enquanto vou pegando experiência e me inspirando na blogosfera, e pasmem, aos 40 anos de idade descobri o que realmente amo fazer: escrever.

      Enquanto à Joicy, é uma pessoa admirável, e já faz parte de nossas vidas.

      Excluir
  28. Olá!Boa noite!
    Tudo bem?
    ...Demorei, mas cheguei!
    Paulo...bela iniciativa!perguntas subjetivas, explorando a potencialidade da entrevistada.
    Joicy...entrevistada sincera, objetiva, que utilizou o espaço, expondo com clareza, seus pontos de vista...
    Gostei demais da entrevista!
    Parabéns aos dois!
    Boa quarta!
    Abraços e beijos

    ResponderExcluir
  29. Nossa... amei a entrevista, essa é a nossa amiga, companheira Joicy... mara a entrevista Paulo... Bjs

    ResponderExcluir
  30. paulo,
    tu, como entrevistador, não és para brincadeiras; abres caminhos que não são planos nem de acesso fácil [e ainda bem :)]; gostei do modo como a joicy foi desfiando os seus pontos de vista nunca se atemorizando com algumas ratoeiras espalhadas pelo nosso entrevistador :)
    acho especialmente interessante descobrir, sobre as pessoas com as quais interagimos na blogosfera, a sua faceta mais pessoal e que nem sempre o que publicam nos seus blogues deixa transparecer. da joicy tinha lido já uma outra entrevista, razão por que algumas das respostas não me surpreenderam, até por seguirem a mesma linha de coerência.
    agradeço ao paulo e à entrevistada este belo momento.

    abraços!

    p.s. joicy, sugeres os portugas moonspell? adoro! e, já agora e a propósito, conheces fields of the nephilin, um dos seus mentores espirituais/musicais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, Jorginho... vc sempre me surpreende! Primeiro ao me dizer que curte Rammstein, há algum tempo em meu blog. Agora, que curte deeemais Moonspell! Eu não conhecia fields of the nephilin. Já fui dar uma conferida e ouvirei com mais calma nesse final de semana!

      Muito obrigada! Forte abraço... :)

      Excluir
  31. Paulo

    Linda postagem.Entrevista de um inteligente entrevistador para outra inteligente entrevistada.
    Meu compartilhar com a Joicy é muito recente e logo me encantei com essa carismática professora (sacomé né).
    Conheço algumas roqueiras e elas são alegres e comunicativas como a Joicy. Sempre de bem com a vida
    eclética, consegue conciliar família, escola,amigos
    e também com o pessoal desta blogosfera.
    Gostei de conhecê-la um pouco mais. Excelentes respostas até das perguntas mais polênicas.
    Parabéns a vocês.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elisa, que comentário maravilhoso! Muito obrigada, querida... vc já faz parte dos meus tops da blogosfera! bjks

      Excluir
  32. Olá Paulo,

    Excelente a sua entrevista, assim como as respostas da Joyce.
    Ela se mostra um pessoa inteligente e de personalidade forte. É corajosa e assume seus pontos de vista sem constrangimentos. Gosto de pessoas assim.
    Já conheço a Joyce, embora há pouco tempo, mas o suficiente para admirá-la.

    Beijos aos dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera, não há quem conheça a Joyce, mesmo a pouco tempo e não consiga admirá-la.

      Abração.

      Excluir
  33. Não poderia deixar de vir conferir essa entrevista. Você faz perguntas pertinentes e objetivas, independente da polêmica que alguns temas provoquem.
    E a entrevistada, autêntica e, de certa forma, irreverente, mostrou o que sempre se espera dela: verdade em seus posicionamentos.
    Parabéns pela escolha. E meus cumprimentos à Joyce
    pela abertura.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  34. Olá, Paulo.

    A vida vira, literalmente, uma rede. De passagem pelo blog do Cacá, conheci a Joicy e, por consequência, o seu blog. Gosto muito das entrevistas com blogueiras, e especialmente aquelas que são bem conduzidas. Portanto, antes de falar da Joyci, quero deixar os parabéns pelo trabalho muito bem feito.

    Não enxerguei a Joicy como alguém polêmica, muito pelo contrário. Sou levado a ter essa opinião, talvez, por pensar quase da mesma forma como ela.

    Ao longo da leitura, fui separando partes para comentar aqui, mas foram tantas passagens que me interessaram, que precisaria de uns 3 comentários, então, melhor resumir.

    Já me identifiquei com o fato dela não estar "nem aí" para o que dizem da tal cultura inútil. Adorei. Perfeito e palmas. Cada um sabe do que gosta, e melhor ainda é quando sabem respeitar o opinião alheia. Esse papo de alguém achar que outro alguém deve gostar das mesmas coisas que ele gosta, é uma mer##$#$$.

    A Joicy tem uma visão ampla e perfeita das coisas que acontecem. Muito antenada. Temos opiniões parecidíssimas com relação a religião, e só divergimos no tocante às drogas, mas cada um é cada um, e por sorte existem opiniões divergentes, senão, de onde brotaria o bom diálogo (infelizmente, alguns não partem para o bom diálogo, e sim para a imposição de idéias, e isso é outra mer#$@#@#).

    Enfim, uma pessoa que vale, e muito, a pena ser ouvida.

    Parabéns Paulo, e também, parabéns para a Joyce, que não se omitiu em nenhuma pergunta. Muito bom.

    Marcio

    ResponderExcluir
  35. Oi Cheng
    Quando vc fez essa entrevista, eu estava em um momento turbulento, dei uma passadinha rápida e nem comentei. Agora sim vou dizer o que acho, a Joicy é tudo de bom, ela foi a primeira pessoa que conheci na blogosfera, comecei comentando no blog dela, antes mesmo de ser blogueira, ela é minha amiga, e uma ótima blogueira, como vc disse, o blog dela "bomba", porque ela consegue tratar de assuntos comuns com umas sacadas que só ela consegue. A entrevista ficou ótima. Parabéns aos dois, foi muito legal conhecer "cadim" dela (como ele mesmo diz).
    Bjos. e um ótimo final de semana.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. Joicy, você só gosta da The Fight Song? ahah. Brincadeira.
    Gostei da seleção musical e muito mais da entrevista, descobri que temos mais coisa em comum do que imaginamos.
    Tenho a mesma impressão que você sobre as empresas, ops, igrejas. E tampouco hoje me justifico sobre a minha espiritualidade para muitos que não tem capaciedade de compreender devido a alienação que muitas religiões pregam e tenho conhecimento de causa porque fui batizado em três denominações (o que prova o quanto tentei!) e também percebi que seja qual for, é sim, uma instituição excludente.
    Também sou a favor do casamento gay e legalização da maconha (para o horror dos moralistas) e ficar falando aqui que concordo com tudo o que foi rotulado como "polêmico" ficaria repetitivo.
    Gostei da entrevista, foi bem espontânea. Parabéns aos dois, você e o Paulo.

    ResponderExcluir
  37. Parabéns Joicy, pelo pouco que já conversamos e depois dessa entrevista posso falar que você é muito sincera e uma mulher de opinião.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  38. Perguntas e respostas inteligentes. Uma entrevista que li como se tivesse lendo um livro policial. Muito bom.

    ResponderExcluir

Olá queridos, você está em meu site, o paulocheng.com, um espaço onde eu escrevo e posto minhas impressões, meus devaneios, minhas inspirações e sandices, desde já agradeço pelo acesso, lembrando que você não é obrigado a comentar, pois não há uma obrigatoriedade ou imposição, caso você não ache interessante ou esteja com preguiça, não tem problema, o que quero aqui é o prazer acima de qualquer coisa, e não obrigatoriedade, ok? Que Deus possa te abençoar em Cristo Jesus.