quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Coisas abomináveis nossa de cada dia

A vida é um belo mosaico de contrastes, antagonismos, antônimos, e no nosso cotidiano vivenciamos inúmeras experiências distintas, nos alegramos com as coisas bacanas que nos acontecem, elas nos revigoram e nos incentivam a viver mais, contudo, há coisas desagradáveis, abomináveis, que teimam em nos deixar emburrados e estragarem o nosso dia, e a lista é infinda:

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Gosto e não gosto




Gosto de gente alegre, pra cima, espontânea e de riso fácil
Não gosto de gente sisuda, desconfiada, soberba, de cara amarrada
Gosto de rock and roll, reagge, jazz, bossa nova
Não gosto de pagode, funk, forró, sertanejo universotário
Gosto de Augusto Cury, Graciliano Ramos, Jim Carbonera, André Mansim
Não gosto de Paulo Coelho, J. K. Rowling, Daniel Galera, Tolkien
Gosto de pizza, macarronada, sanduiches, chocolate
Não gosto de carne, verdura, frutos do mar, feijoada
Gosto de Beatles, Los Hermanos, Billie Holiday, Ira!
Não gosto de Janis Joplin, Raul Seixas, Cassia Eller, The Doors


Paulo Cheng 

terça-feira, 28 de julho de 2015

A difícil arte de viver



 O hiato entre nascer e morrer denomina-se viver, e neste curto espaço de tempo, para alguns, poucos anos, para outros, algumas décadas, mas indistintamente, algumas coisas são incomuns a todos, a vida não é fácil de ser vivida. Viver se torna uma aventura indescritível para uns, para outros um fardo insuportável, a realidade é que a vida é um mistério insondável, que nem sempre, e na maioria das vezes, conseguimos a decifrar.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Século XXI: a Idade das Trevas?


A humanidade está repleta de momentos obscuros, negros e tenebrosos; momentos que, de certa forma, macularam as páginas de nossa história, e não foram poucos esses momentos, guerras, genocídios, torturas, reis e imperadores truculentos e austeros, sociedades cativas da violência e da ignorância, e até em momentos recentes de nossa história também podemos observar que, em algumas sociedades, a intolerância e a Lei do olho por olho, dente por dente, é que rege as relações interpessoais.